Terapia cognitiva comportamental


Esta linha de trabalho leva em consideração estes dois aspectos, nossas cognições e comportamentos para entendermos a forma como reagimos diante de certas situações do nosso cotidiano. Nossos pensamentos (cognição) influência a forma como iremos reagir (comportamento), e eles não surgem do nada, nos primeiros meses de vida em diante não temos muitos esquemas exceto sucção reflexos... ainda não sabemos o que é medo, tristeza ou coisas deste tipo, mas no decorrer da vida vamos adquirindo habilidades sociais que facilita a nossa vida, e infelizmente também podemos passar por experiências traumáticas, por exemplo abuso sexual, violência, bullying, morte ou divórcio de um dos cônjuges entre vários outras possibilidades. A partir de experiências negativas podemos desenvolver crenças desadaptativas que normalmente trazem prejuízos em alguma área das nossas vidas. Desta forma, o pensamento o  vem a partir de um sistema de crenças que possuímos previamente, podemos tirar um "raio-x" dele ou parte dele quando o paciente fala eu não aceito isso! Por que eu acho assim... isso é errado!, A forma como entendemos "as coisas" determina o nossos pensamentos e esse por sua vez gera emoções como a raiva, medo etc.; após uma emoção, (tristeza) vem o comportamento (isolar/chorar/agredir), que pode ser indesejado tanto pela pessoa que se comporta ou para os que estão em torno. A partir de agora podemos começar a entender o que falamos no início deste texto, por que de certas reações? Para tanto se faz necessário a restruturação cognitiva que se faz dentro de um processo terapêutico com um profissional capacitado.   


Texto: Psicólogo Paulo Roberto Batista da Silva        

Entrar em contato

Contato

Ligar agora
  • (27) 99929-2802

Endereço

Ver rotas
rua sapucaia 193
Parque São jorge
Sooretama - ES
29927-000
Brasil
Solicitar cotação
Mensagem enviada. Entraremos em contato com você em breve.